Celso de Assis Jardim da Silva, Estudante de Direito
  • Estudante de Direito

Celso de Assis Jardim da Silva

São Luís (MA)
4seguidores98seguindo
Entrar em contato

Comentários

(14)
Celso de Assis Jardim da Silva, Estudante de Direito
Celso de Assis Jardim da Silva
Comentário · há 2 anos
É fato que a Narcodependência motivada por essa legião de traficantes inescrupulosos impõem uma verdadeira PENA DE MORTE a uma geração de jovens que perdem seu futuro até acabarem-se ou numa Overdose ou numa execução por PENA DE MORTE em decorrência de acertos de contas (linguagem "pacífica" no submundo do narcotráfico).
A PENA DE MORTE vedada por nossa
Constituição em tempos de paz e permitida aos militares desertores em tempos de guerra, seria SIM a solução Oficial para frear a arregimentação cada vez maior de miseráveis que vêem no "negócio" um meio fácil de sobrevivência às custas da miséria dos outros. A Indonésia está certa. Depois das execuções, algum traficante brasileiro se aventuraria a burlar as autoridades Indonésias para fazer fortuna com o tráfico por lá? DUVI DÊ Ó DÓ.
Celso de Assis Jardim da Silva, Estudante de Direito
Celso de Assis Jardim da Silva
Comentário · há 3 anos
Essa notícia é emblemática!
A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Maranhão deverá ingressar com uma ação civil pública para que o Estado indenize as famílias de detentos mortos nas prisões maranhenses.
Enquanto a Ação se referir a criminosos mortos NO INTERIOR do presídio, (onde deveriam existir condições de segurança, inclusive para mantê-los presos sem opções de fuga), nada mais justo. Certo está o Dr. Rafael Custódio: para quem, “... a
Constituição determina que a tutela do preso é responsabilidade do Estado. Se ele é morto no presídio, diz ele, isso significa que o Estado falhou, o que daria aos familiares o direito à indenização”.
Agora, pretender que a Ação deva estender-se a compensação às famílias de pessoas mortas ou feridas fora das cadeias na atual crise de segurança no Estado como advoga o presidente da OAB-MA, Mário Macieira, é NAVEGAR NA MAIONESE; É PERDER O SENSO DO QUE É JUSTO.
“... organizações que monitoram o sistema carcerário local dizem que os crimes jamais foram investigados. Depoimentos de presos às entidades sugerem que as forças maranhenses foram responsáveis por parte das mortes, algumas das quais teriam ocorrido numa rebelião em 9 de outubro, quando dez presos foram mortos por armas de fogo. Elas cobram a Procuradoria Geral da República a federalizar a investigação dos crimes no complexo penitenciário.”
Quem são essas “organizações”? É preciso que se federalize a investigação do real papel e aplicação de recursos dessas ONGs (algumas delas, verdadeiras organizações criminosas) e o que é pior: institucionalizadas; pagas com o dinheiro público. É O FIM DA PICADA.
A FÉ PÚBLICA é posta em dúvida por essas “organizações”, que não fazem outra coisa a não ser DEFENDER BANDIDOS acintosamente, desdenhando das instituições democráticas; dos poderes soberanamente constituídos.
Em nota (OFICIAL) à BBC Brasil, o governo do Maranhão diz que "a Secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Cidadania (Sedihc) está acompanhando essa situação" (indenização às famílias). O governo afirma ainda que a Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) mantém um NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA PSICOSSOCIAL para as famílias de presos.
Enquanto isso em todo o Estado do Maranhão, para atender ao efetivo policial e seus familiares, há apenas 01 (uma) Oficial Psicóloga; é isso mesmo que vocês ouviram, 01 (uma) única Psicóloga para fazer de conta que existe atendimento Psicológico aos guardiães da lei e a seus familiares. Na prática, NÃO EXISTE, POR ABSOLUTA IMPOSSIBILIDADE OPERACIONAL, acompanhamento profissional aos policiais vitimados pelo estresse; depressão; síndromes do pânico e outras insanidades provenientes das difíceis circunstâncias da profissão. Muito menos às famílias de policiais assassinados o Estado oferece quaisquer suporte.
A conclusão que se chega é que POLÍCIA é profissão para loucos desassistidos; ou sonhadores assoberbados pela utopia de tornar o mundo melhor. O SISTEMA OS ABANDONOU como os Estados Unidos abandonaram seus soldados no Vietnã, e muitos deles ainda não perceberam isso.
É O FIM!!! Parafraseando Cazuza:
NOSSOS HERÓIS ESTÃO MORRENDO DE OVERDOSE; MAS DE UMA OVERDOSE DE HEROÍSMO SOLITÁRIO.

Recomendações

(4)
Roger Prado, Advogado
Roger Prado
Comentário · há 3 anos
Não se iluda Celso, não se trata de mera opinião - ainda que a do professor de fato seja - nas da militância virtual não. Há um propósito cristalino, linear e duradouro na afronta as corporações policiais. Isso estava nos ideais petistas e esquerdistas desde 1960. Veja, segundo o general Augusto Heleno, o exército brasileiro não tem munição para uma hora de confronto, enquanto as Farc's possui um arsenal maior que de vários países pequenos. Você acha que isso não é proposital???
Por sua vez, as polícias, principalmente as militares, muito mais atuantes que as civis, são sumariamente acusadas, acuadas e colocadas em posição de ameaça.
Por outro lado, temos uma infinidade de leis claramente favoráveis ao banditismo, veja os inúmeros HC's, Sursis, transações, saídas e etc, além de uma séria de ong's, associações, comissões de direito humanos e etc, tudo bancado pelo ESTADO e pronto para defender o bandido que seja, acusar a vítima do crime e desmoralizar a política.
Se o bandido lançar um bordão do tipo "sou vítima da sociedade" ai que ele tem toda essa corja de militantes virtuais para espalhar em todos os meios de comunicação como "a sociedade", seja lá o que quer dizer isso, é violenta, truculenta e corrupta.
Além, é claro, do bolsa bandido, que assegura aos familiares dos criminosos uma pensão de até mil reais.
Soma-se ao fato de que essa política esquerdista impede o cidadão de bem se armar, defender sua família e seus bens.
Ou seja, discutir educadamente com esse tipo de pessoa - e aqui eu excluo o professor - é o mesmo que querer debater seriamente com quem deseje violentar sua filha

Perfis que segue

(98)
Carregando

Seguidores

(4)
Carregando

Tópicos de interesse

(101)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Celso

Carregando

Celso de Assis Jardim da Silva

Entrar em contato